sexta-feira, 31 de julho de 2009

A Voz do Violino

Vamos sair um pouco do assunto vampiros, que eu amo, e adentrar no mundo dos romances policiais, amei esse livro A Voz do Violino, desse autor Andrea Camilleri, nascido em Porto Empedocle (Agrigento), em 1925. Ele iniciou a sua atividade como encenador, autor de teatro e televisão mas, a partir dos anos oitenta, passou a dedicar-se à narrativa com mais frequência. O entusiasmo e a admiração dos leitores foi crescendo, assim como o interesse da crítica, quer pelas aventuras satíricas, quer pelos romances policiais ambientados na Vigàta atual do comissário Montalbano suas obras lhe conferiram o estatuto de escritor de ''culto'', confirmado em 1998 com a atribuição do prestigiado Prémio Empedocle.

A Voz do Violino é a história do misterioso assassinato da bela Michela Licalzi em estranhas circunstâncias, de um grande artista que vive como eremita e de muito mais do que se pode imaginar. O comissário Montalbano, gourmet exigente e detetive com faro infalível precisará desvendar esse crime em meio a crises pessoais: seu filho adotivo o rejeita e vêm tendo brigas com a namorada.


É interessante degustar esse livro

ÓTIMA LEITURA A TODOS!!!

Que sorriso mais lindo!!!!!!


Bem, bem, bem, sei que esse não é o intuito do blog, postar fotos desses meninos lindos, mas, não posso deixar de colocar aqui a foto do Jackson Rathbone lindiiiisimo, sei que o Rob, é o vampiro mais lindo conforme as incontáveis fãs, mas, eu particularmente amo esse vampiro 100 monkeys. Que sorrizo mais lindo é esse!!!!!
beijos
Pri e Maya
fonte Foforks

Aniversário de Edward

Aniversário de Edward
O sol começou a nascer ao longe, com tímidos raios de luz que se lançavam pelo horizonte cobrindo as colinas com laranja, vermelho e amarelo.
Para mim, somente era dia por este acontecimento. O único que separava o dia de minha escuridão eterna.
Eu admirava o nascer-do-sol pela parede de vidro de meu quarto, reencostado em meu sofá, absorto em pensamentos.
Mais um dia comum. Igual a tantos outros que se passaram e a tantos outros que viriam. Mas sabia que era uma questão de instantes antes que Alice irrompesse a porta com seu jeito alegre e espalhafatoso de ser para comemorá-lo. De meu quarto era possível ouvir seus pensamentos alegres (sim, ela conseguia manter até os pensamentos alegres) de como iríamos passar o meu aniversário.
Aniversário.
Era até irônico pensar nessa data.
Comemorar o dia do nascimento de alguém… não estaria errado, isto é, se eu estivesse vivo.
Não seria mais correto então comemorar o dia de minha morte?
Enquanto pensava o quanto seria cômico comemorar o dia de minha morte, estando-se vivo, Alice adentrou pelo meu quarto:
- Feliz aniversário Edward!!!
- Obrigada, Alice.
Ela saltitou até onde eu estava e parou com mãos atrás de suas costas. Ugh. Não acredito.
- Ah.. vocês não fizeram isso.
Ela deu um sorriso maroto e revirou os olhos.
- Edward… você não achou mesmo que eu ia deixar passar essa data, ia?
- Tinha esperanças.
- Vamos! Carlisle e Esme estão lhe esperando!
Suspirei. Eu sabia que não adiantaria ir contra as vontades de Alice. Apesar de sua idade, ela tinha a teimosia de uma criança.
Me levantei e acompanhei o seu andar saltitante até o início das escadas, de onde pude ver Carlisle e Esme me aguardando junto à porta.
- Feliz aniversário, Edward! - Disse Esme docemente.
- Obrigada, Esme. - Parecia pior quando dito em voz alta.
Carlisle me olhou e sorriu, desejando o mesmo apenas com os olhos como se por um momento tivéssemos trocado os papéis e ele tivesse lido os meus pensamentos.
Desci lentamente as escadas como se isso pudesse antecipar o momento ao qual eles estavam tão ansiosos.
- Espero que goste, Edward. - Disse Carlisle abrindo a porta da frente.
Com respeito à expectativa de todos (e nisso inclui-se as súplicas de Alice), me policiei para não saber o que eles me dariam hoje. Acabou não sendo tão difícil já que Rosalie, Emmet e Jasper estavam fora da cidade por alguns dias para caçar e Carlisle, Esme e Alice passaram muito tempo fora atrás do “presente ideal”.
Fomos todos para fora e havia um grande objeto coberto por um manto branco.
Olhei em direção a Carlisle, que se manteve imóvel, sorrindo. Alice estava com as mãos entrelaçadas em frente ao peito, com animação suficiente por mim e por ela.
Esme caminhou lentamente ao meu lado e pôs a mão em cima do meu ombro.
- Eu dei a idéia a Carlisle, sabendo o quanto você gosta. Ele escolheu o modelo e Alice a cor. Vamos, veja!
Caminhei até o objeto e puxei o manto. No exato momento, o sol refletiu sobre sua superfície prateada e revelou um carro. Reconheci imediatamente que era um Volvo. Há tempos vinha com a idéia de comprar um novo carro, mas não havia me decidido ainda por qual. No exato momento que o vi, achei-o ideal.
Virei-me para todos com um sorriso no rosto.
- Uau, muito obrigado!
- Imaginei que você fosse gostar, ele é veloz do jeito que você gosta. - Carlisle disse enquanto caminhava até o meu lado.
Passei a mão sobre o capô e Alice apareceu ao meu lado girando as chaves no dedo indicador.
- Pronto para testá-lo? - E piscou para mim.
Eu sorri e peguei as chaves dela.
- Só se você vier junto.
Ela pulou de alegria e rapidamente se dirigiu à porta do passageiro.
- Carlisle, Esme? - Olhei em direção a eles.
- Podem ir, ficaremos em casa caso os outros dêem notícias! - Esme passou a mão pelo braço de Carlisle e ele assentiu com a cabeça.
Sorri em direção a eles e entrei no carro, onde Alice mexia no som já instalado.
- E então… para onde vamos? - Ela disse por cima do rock dos anos 80 que tocava.
- Vamos ver quanto isto aqui corre. - Sorri em direção a ela de uma forma que ela entendeu. E gostou.
Nos afastamos de nossa casa acelerando gradativamente e logo alcançamos a estrada. Estava satisfeito por sair. Sabia que se estivesse em casa quando os outros ligassem, também me desejariam feliz aniversário. E sinceramente, já tinha recebido parabéns demais.
- Edward… por que você detesta tanto de seus aniversários? - Perguntou Alice, de repente.
Me surpreendi com a pergunta. Ela perguntou de maneira séria, algo um tanto quanto raro de se ver, principalmente em datas festivas. Alice era interessante. Mesmo com um jeito alegre e descontraído de ser, ela conseguia ser madura de forma súbita.
- Eu… não sei dizer ao certo. Mas não parece certo. Aniversários são para se comemorar a vida. E você sabe muito bem que nós não estamos vivos. Nem se quer somos humanos.
- Sim, eu entendo. Mas não é uma forma um tanto quanto melancólica de ser ver? Digo, nós estamos juntos. Somos uma família. Passamos nossos dias como todos os outros - Olhei para ela com canto de olho com um riso - Bem, não exatamente como os outros. Mas nós estamos vivos. De uma forma ou de outra.
Eu olhei pela janela observando as árvores passarem por nós. Não adiantaria eu argumentar, Alice sempre teria um ponto de vista diferente do meu. Ela não entenderia que nossa existência não é algo correto. É contra a lei da natureza.
- Edward, pare!!
Rapidamente freei e olhei para frente e para ela de forma alternada.
- O que foi?!
- Uma… menina.
Olhei novamente para frente e vi perto do acostamento, a alguns metros, uma menina deitada. Parecia ter aproximadamente 12 anos. Alice saiu pela porta do passageiro e foi até ela.
Eu desci devagar e olhei para as duas. Instintivamente olhei para o céu. Como era de se esperar, o céu de Forks já estava encoberto, apesar de que há pouco tempo o sol estava aparecendo. Não havia problemas.
Caminhei até as duas. Alice já estava com a cabeça da menina reencostada em seu colo.
- Ela está viva, está apenas inconsciente.
Me ajoelhei ao lado de ambas e dei uma rápida verificada na menina. Seus cabelos eram cacheados, até a altura do ombro. Pele branca, coberta por algumas sardas. Corpo franzino, vestida com boas roupas. Não se tratava então de alguma menina de rua. A cena de vê-la estendida no chão me trouxe más recordações da noite em que Rosalie foi encontrada por Carlisle. Esperava que não tivesse ocorrido o mesmo com esta menina.
- Não é melhor levá-la para Carlisle dar uma olhada? Ela parece ter sofrido algum acidente… - Alice verificou alguns arranhões no braço da menina, mas não fundo o suficiente para que tivesse escorrido sangue. Teríamos notado de imediato.
- Espere aqui, ligarei para ele.
Quando estava prestes a me levantar, senti uma mão segurar firme minha blusa. Me virei e encontrei um vívido par de olhos verdes me encarando.
- Philip…
Continuei a fitá-la, sem dizer nada. Alice me olhou e olhou para a menina, confusa.
- Fique, Philip…
E novamente fechou os olhos, deixando sua mão cair no vazio.
Fiquei parado por alguns instantes, sem saber o que fazer primeiro. Então me levantei e corri até o carro para pegar o celular e liguei para Carlisle dizendo rapidamente o que tinha acontecido. Ele deu algumas orientações e disse que estaria ali em poucos minutos.
Voltei para o lugar e disse para Alice não movimentá-la, re-passando as informações dadas por Carlisle.
Os 5 minutos que Carlisle levou para chegar foram passados em silêncio. Não sabíamos o que dizer. A voz da menina pareceu ecoar em minha cabeça, com seu tom triste.
Carlisle disse que ela não havia sido atropelada. Que os arranhões em seus braços foram resultado possivelmente de uma queda contra o asfalto. Mas ela estava desnutrida. Aparentemente estava lá há dias.
Levamos a menina até o hospital, onde foi internada para receber soro e Carlisle foi comunicar a polícia local.
Eu e Alice ficamos sentados ao lado da cama da menina.
- Ela parecia tão triste…
Eu não respondi, mantendo meus olhos na menina. Me perguntava quem seria Philip e por que ela me confundiu com ele. Neste momento desejei ser capaz de também poder ler sonhos. Me levantei e me aproximei da cama, estudando cuidadosamente todos os traços desta menina. Nada apontava uma história, uma família. A única jóia que ela carregava era uma pulseira de ouro, com um pingente de urso. Segurei o pingente entre os dedo e percebi que havia algo escrito atrás. “Para sempre, com amor.”
Para sempre. As pessoas tinham uma facilidade em utilizar estas palavras com um sentido positivo quando, na verdade, para sempre soava mais como uma maldição. Olhei novamente para a menina. Os mesmos olhos verdes estavam abertos, me encarando, desta vez acompanhados de um sorriso.
- Obrigada por voltar, Philip.
Alice se levantou e se aproximou de nós. Eu não disse nada, com receio dos resultados do que eu pudesse falar. Os pensamentos dela estavam tão confusos.Não consegui entende-los de forma clara. Alice resolveu tomar a iniciativa.
- Olá, eu me chamo Alice Cullen. - Sorriu enquanto segurava a mão da menina - Este é meu irmão. Ele se chama Edward Cullen. Nós te encontramos deitada em um acostamento. Você agora está no hospital. Você poderia nos dizer o seu nome?
Ela me olhou com olhos incrédulos. Olhou depois para Alice e depois para mim novamente. Por instantes não disse nada até que lentamente virou o seu rosto e lágrimas começaram a rolar.
- Então ele realmente se foi…
E se entregou ao choro. Alice passou a mão em sua cabeça e me olhou suplicando para que eu fizesse algo. Mas eu não sabia o que fazer. Eu não sabia ao certo o que estava fazendo ali e nem por que estava me importando tanto com esta menina. A verdade era que ela me trazia muitas recordações. Segurei sua outra mão e disse suavemente:
- Se não se importa em me dizer… quem é Philip?
Ela então parou de chorar e me olhou com olhos tristes. Naquele momento, ela apenas disse o que pude ouvir vindo de sua mente.
- Meu irmão.
Então ela contou a mim e à Alice sua história. Ela se chamava Julie, possuía 11 anos e morava apenas com o irmão desde que sua mãe faleceu, há 4 anos atrás. O pai já havia falecido quanto ela tinha apenas 3 anos. O seu irmão sempre havia sido muito protetor, assumindo o papel de mãe e de pai. Mas então houve uma noite, há cerca de algumas semanas, em que ele saiu uma noite e somente voltou dias depois. Ele não deu nenhuma explicação sobre o porquê. Ele estava muito pálido e possui olheiras profundas. Desde então, ele passou a agir de forma muito estranha. Parecia constantemente ansioso, não mais comia, tinha acessos de raiva pela casa, voltava muito tarde… Às vezes nem se quer voltada.
Há cerca de 4 dias, tiveram uma discussão sobre como ele estava se comportando. Ele se virou e disse que iria sair, recusando-se a dar explicações. Ela segurou sua mão, pedindo para que ele ficasse. Ele puxou sua mão com força, desequilibrando-a e olhou nos olhos de Julie. Nesse momento, pude ver seus olhos. Olhos frios. Cheio de ódio. Gritou para ela nunca mais toca-lo e saiu correndo pela porta da frente. Ela tentou acompanha-lo, mas ele partiu em uma velocidade que ela nunca havia visto antes. Inutilmente, continuou correndo no meio da noite pela estrada gritando pelo seu nome. Até que se deixou vencer pelo cansaço e caiu na estrada.
Eu e Alice nos encaramos. Julie segurou minha mão firme e me encarou.
- Você possui as mesmas mãos frias que ele naquela noite.
Nossos medos se confirmaram. Um vampiro novo.
Nesse momento Carlisle entrou no quarto.
- Veja quem acordou… seja bem vinda. Meu nome é Carlisle Cullen. Você possui muita sorte que meus filhos te encontraram.
Ela não respondeu e virou o rosto. Em seus pensamentos, ela questionava a palavra sorte.
Olhei para Carlisle e seu sorriso logo se esvaiu quando viu minha expressão séria. Me aproximei dele e passei rapidamente o ocorrido. Ele olhou para a menina e para mim e disse com um tom de voz baixo o suficiente para que apenas eu ouvisse.
- Se vocês estiverem certos… logo teremos muitos assassinatos ocorrendo em Forks. Temos que tomar alguma providência.
Eu assenti com a cabeça.
Colocamos Julie no banco traseiro do carro e entramos no carro, dirigindo em direção à nossa casa. Já estava do crepúsculo. Ela se manteve em silêncio durante toda a viagem, encarando o sol se esvaindo pela janela. À noite, ela estava tão cansada que não ficou acordada para questionar o porquê não dormíamos. Todos estávamos sentados na sala de estar, refletindo onde Philip poderia estar. O riso de Alice quebrou o silêncio. Logo eu ri também. Esme e Carlisle nos olharam, sem compreender.
- É uma bela forma de se encerrar um aniversário. Caçando um vampiro. - Disse Alice.
Carlisle e Esme riram também. Alice de repente ficou séria e olhou para mim.
- Ele está vindo para cá. Ele sabe que ela está aqui. Ele… quer transformá-la.
- Quanto tempo? - Perguntei.
- Meia hora… menos, talvez.
Soltei um grunhido. Não daria tempo para leva-lo para muito longe da casa. Julie podia acordar.
- Vamos, rápido. - Disse, me levantando.
Alice olhou para mim e se levantou também.
- Carlisle, Esme, cuidem de Julie.
Eu e Alice saímos correndo pela porta da frente, sabendo que concordariam. Philip não estava muito longe e se movia muito rápido. Em cerca de 15 minutos, pude ouvir seus pensamentos. Confusos. Violentos. Com fome.
Logo nos deparamos com ele na estrada. Ele era magro e suas roupas estavam sujas, com sinal de que não eram trocadas há dias. Sua pele pálida como a nossa entrava em contraste com seus olhos negros. Seus olhos transmitiam raiva. Uma raiva contida de anos de abandono pela morte?
- Onde ela está? Eu sei que ela está perto! Consigo sentir seu cheiro… onde ela está?! - As palavras dele saíram quase que incompreendidas, como se fosse um animal falando.
- Acalme-se. - Alice disse suavemente, dando um passo a frente.
Philip levou as mãos à cabeça a soltou um rugido, arqueando seu corpo para frente.
- Não me diga o que fazer! Ela é minha irmã! Ela me pertence! ONDE ELA ESTÁ?
Ele deu um passo para frente e eu então me interpus entre Alice e ele, colocando uma mão na frente do corpo de Alice.
- Nós não te levaremos até ela, Philip. Ela é jovem demais para se tornar uma de nós. Deixe-a.
Ele pareceu surpreso por eu saber o que ele estava pensando, pois por alguns instantes tudo o que pudemos ouvir foi sua respiração cada vez mais forte.
- Eu não irei abandona-la. Nós já fomos abandonados muitas vezes. Não posso conviver com ela dessa maneira. Ela iria preferir assim! Vocês não sabem o que é melhor para nós! Vocês não nos conhecem!
- Você não conseguirá transforma-la. Você irá mata-la. - Olhei firmemente nos seus olhos, enfatizando a última palavra.
Ele refletiu sobre o que eu havia dito. Era difícil acompanhar os seus pensamentos. Eles são instáveis, cheio de horror. Por isso não consegui prever seu próximo passo.
Ele saiu correndo rapidamente, passando por mim e por Alice em direção à nossa casa. Nos olhamos por uma fração de segundo e imediatamente nos pusemos a correr atrás dele. Mas ele corria de mais veloz do que eu ou Alice. De uma forma desesperada.
Quando chegamos à nossa casa, Carlisle e Esme já estavam na frente, encarando Philip enquanto ele os encarava. Ele olhou para trás quando eu e Alice chegamos e novamente encarou nossa casa. Ele estava encurralado.
- Como vocês acham que ela vai viver? Ela tem apenas 11 anos! Ela precisa de mim! Não se metam em um assunto que não é de vocês!
- No momento em que ela foi vista por Alice, este se tornou nosso assunto. - Disse Carlisle calmamente.
- Philip…? - Julie apareceu na porta. - É você mesmo…?
- Julie! - Philip deu um passo à frente em direção à Julie e eu rapidamente me pus à frente dele.
- Julie, entre. Esse não é mais seu irmão.
- Do que você está falando? Philip!!! - Julie tentou correr em direção a Philip mas Carlisle a segurou firmemente. - Me soltem!!!
- Larguem-na! - Philip rugiu e se lançou em minha direção. Sem maiores dificuldades eu esquivei de seu ataque, mas percebi que o alvo não era a mim. Ele correu em direção a Carlisle e Julie, enquanto esta se debatia nos braços de Carlisle.
Esme se pôs na frente de Philip, mas com a sua fúria, logo foi empurrada para o lado. Alice e eu então nos lançamos sobre Philip. Com um rugido ele conseguiu escapar do nosso primeiro ataque, mas Alice surgiu atrás dele e mordeu o seu ombro. Ele gritou alto e eu aproveitei e o ataquei pela frente, mordendo seu outro ombro.
Nesta hora não foi Philip quem gritou e sim Julie.
- Parem! Parem por favor!!! - Ela caiu de joelhos no chão, chorando.
Atordoados, Alice e eu largamos por um instante Philip, que aproveitou o pequeno instante e correu para cima de Julie. Em menos de um segundo ele estava sugando sangue de sua garganta. Eu pulei rapidamente em suas costas, quebrando o seu pescoço e o arrastando para o lado da casa para finaliza-lo longe de sua irmã. Coberto de sangue, retornei para junto de Julie que estava estendida no chão, com sua cabeça apoiada no colo de Alice e sua mão sendo segurada por Esme.
Carlisle se aproximou de mim e disse:
- Ela é muito pequena, já estava desnutrida… temo que ela não irá suportar…
Não pude acreditar que por nossa causa esta menina iria perder a sua vida. Me ajoelhei ao seu lado e peguei sua mão das mãos de Esme e olhei para ela.
- Philip…?
- Sh… não diga nada.
- Não me abandone nunca mais Philip…
- Não vou.
Ela tirou a sua pulseira e me entregou.
- Eu te amo Philip… para sempre. Feliz aniversário. - E fechou seus olhos deixando sua mão entre as minhas.
Uma leve brisa passou por entre nós, dizendo o que não precisava ser dito em voz alta.
Eu estava sentado em meu sofá, olhando pela parede de vidro quando Rosalie entrou em meu quarto.
- Oi Edward…
- Oi Rosalie. Como foi a caça?
Ela revirou os olhos. Sabia que não precisava me dizer. E também sabia que não era importante.
- Como você está?
Olhei pela janela. Não sabia responder ao certo.
- Acho que acabou sendo o melhor para ela. Ela não merecia viver no mundo em que vivemos. E também não conseguiria viver sem o irmão, mas… o mais curioso foi que quando eu a encontrei, ela me lembrou você. Talvez por isso eu tenha tentado salva-la. Ela estava perdida, sem ninguém, abandonada e traída pelos que ela amava. - Olhei para Rosalie. Ela estava mordendo o seu lábio inferior. - Talvez por isso tenha tentado salva-la… mas provavelmente tenha sido melhor assim.
Rosalie tocou meu braço. Ela não era como Alice. Se ela pudesse ter tido uma opção, também desejaria ter tido o mesmo destino.
- Não há como saber, Edward. Não condene tanto nossa existência. Quando fui traída por meu noivo e abandonada… - Ela parou por alguns instantes. Aquelas memórias nunca cicatrizariam, passasse o tempo que fosse. - … eu já havia morrido. A dor que eu senti, matou parte de mim. Quando meu corpo morreu, me permitiu outra vida. Conheci vocês, conheci… Emmet. Vocês se tornaram a minha família. O meu mundo. A minha vida. Não digo que era melhor do que a que eu tinha antes, mas diferente. Eu era apenas uma criança. Um dia, Edward, você irá conhecer alguém que fará a sua existência ter sentido. Que o fará se sentir vivo. Não desista de nós. - E ela sorriu.
Eu ri da possibilidade de encontrar alguém interessante em Forks, relembrando das crianças que nos rodeavam em nossa escola com pensamentos menos interessantes do que a própria cidade.
Rosalie se levantou.
- Vamos Edward. Ouvi falar que você ganhou um carro novo. Que tal brincarmos um pouco? - Disse, piscando para mim.
- Vá na frente, logo lhe alcanço.
Ela deixou o quarto e mais uma vez dei uma olhada pela janela. O pensamento de encontrar alguém por quem me interessasse soou de forma ridícula, mas refleti um pouco sobre. Seria possível mesmo que alguém pudesse fazer valer a pena décadas de existência? Ri sozinho.
Impossível.
Coloquei minha mão no bolso e retirei a pulseira que Julie havia me entregado. Para sempre… sozinho?
Levantei-me e desci as escadas para encontrar as únicas pessoas que preenchiam o vazio do passar dos anos. Minha família.

Fonte: foforks

Curiosidades...!!

Bem, vi essa filmografia no site da luanovatwilight e achei otimo, resolvi colocar aqui...
Apreciem...
Filmografia de alguns personagens de Twilight:::
Perfil: Kristen Stewart Curiosidades
Esta atriz norte-americana, de 19 anos, é filha de um produtor de TV e de uma diretora. Estreou na televisão como figurante em “The Thirteenth Year” (1999). No cinema estreou substituindo a atriz Hayden Panettiere no elenco do filme “O Quarto do Pânico” (2002), como a filha da protagonista (interpretada por Jodie Foster).Filmografia2002- O Quarto do Pânico2003- Garganta do Diabo2004- Segurem essas Crianças2004- Contra Corrente2005- Sociedade Feroz2005- Zathura – Uma Aventura Espacial2007- In The Land of Women2007- OS Mensageiros2007- The Cake Eaters2007- Na Natureza Selvagem2008- Yellow Handkerchief2008- What Just Happened?2008- Jumper2008- Crepúsculo2009- Adventureland2009- A Saga de Crepúsculo: Lua Nova2010- The Runaways2010- A Saga de Crepúsculo: Eclipse
Perfil: Robert Pattinson Curiosidades
Este músico, modelo e ator inglês nasceu em Londres, tem 23 anos, quando criança fez aulas de guitarra e piano, toca estes instrumentos até hoje. Estudou na Tower House Preparatory, exclusivo para meninos, e suas primeiras atuações no teatro foram aos quinze anos, quando se matriculou na Barnes Theatre Company, atuou em peças como Macbeth e Guys and Dolls. Aos doze anos começou a carreira de modelo. Estreou na televisão com o filme “Ring of The Nibelungs” (2004). Fez um pequeno papel para o longa-metragem “Vanity Fair” (2004), mas foi cortado na edição. Seu ídolo é o ator norte-americano Jack Nicholson.Filmografia2005- Harry Potter e o Cálice de Fogo2007- Harry Potter e a Ordem de Fênix2008- How To Be2008- The Summer House2008- Crepúsculo2009- A Saga de Crepúsculo: Lua Nova2009- Little Ashes2009- Remember Me2010- A Saga de Crepúsculo: Eclipse2010- Unbound Captives2010- Bel Ami.
Isso é pra quem disse que ele não passava por mas provas que Twilight...



Uhuuuuuuuuuuuuuuuu...
Perfil: Dakota Fanning Curiosidades
Esta atriz norte-americana, de 15 anos, quando era pequena freqüentava um teatro onde apresentava semanalmente uma peça para os pais. Os organizadores logo reconheceram o talento dela e aconselharam seus pais a procurarem um agente. Começou sua carreira em aparições nas séries de TV “ER”, “Ally McBeal”, “CSI” e “Spin City”. Estreou no cinema aos 7 anos no filme “Uma Lição de Amor” (2000). Curiosidade: aos 8 anos se tornou a mais jovem indicada ao Screen Actors Guild Award, por sua atuação em “Uma Lição de Amor” (2000).
Filmografia2000- Uma Lição de Amor2001- Gatos numa Roubada2001- Father Xmas2002- Encurralada2002- Doce Lar2002- Hansel & Gretel2003- Grande Menina, Pequena Mulher2003- O Gato2004- Chamas da Vingança2005- Amigo Oculto2005- Nine Lives2005- Guerra dos Mundos2005- Lilo & Stitch 2 – Stitch deu Defeito (voz)2005- Sonhadora2006- A Menina e o Porquinho2007- Hounddog2008- Winged Creatures2008- A Vida Secreta das Abelhas2009- Heróis2009- Coraline e o Mundo Secreto (voz)2009- A Saga de Crepúsculo: Lua Nova2010- The Runaways.
Com muitos filmes a mais na bagagem...
Bjinhus Maya =/*

Sobre... Chritopher Paolini


Biografia
Christopher Paolini nasceu no dia 17 de Novembro de 1983 no sul da Califórnia. Exceto por alguns anos em Achorage, no Alasca, ele passou a vida inteira no Paradise Valley, em Montana, onde ainda reside. Ele vive com os pais e a sua irmã mais nova, Angela, numa rústica quinta nos bancos de Yellowstone River. Eles têm dois animais de estimação: Otis, um gato preto e branco e Annie, uma cocker frisada.
Christopher foi educado pelos seus pais. Ele freqüentemente escrevia pequenas histórias e poemas, fazendo visitas à biblioteca e lendo muito. Alguns dos seus livros favoritos são “Jeremy Thatcher”, “Dragon Hatcher” por Bruce Colville’s; “Dune” de Frank Herbert; “Magician”, de Raymond E. Feist’s e “Mundos Paralelos” de Philip Pullman.
Christopher cresceu ouvindo muita variedade musical, mas a clássica ardeu a sua imaginação e ajudou-o a escrever. Ele ouvia freqüentemente Mahler, Beethoven e Wagner enquanto escrevia Eragon. A batalha final de Eragon foi escrita a ouvir Carmina Burana, por Carl Orff.
A história de Eragon, começou com os sonhos de dia de um adolescente. Ele queria experimentar uma história que incluía todas as coisas que ele gostava em outros romances fantásticos. O projecto começou como um hobby; ele nunca tencionaria que fosse publicado. Ele demorou um mês para planificar a trilogia inteira, então sentou-se no sofá e começou a escrever num bloco de notas. Quando ele enriqueceu seis páginas, ganhou confidência suficiente para transferir as suas palavras no seu computador Macintosh, onde a maior parte de Eragon foi escrita, enquanto que algumas partes eram melhor escritas por ele manuscritamente. Todas as personagens da obra foram parte da cabeça de Paolini, exceto Angela, baseada na sua irmã.
Demorou-lhe um ano para acabar o primeiro rascunho de Eragon. Quando Christopher leu o rascunho, ele viu o quão pobre o mesmo se encontrava. A história estava lá, no entanto, ele demorou mais um ano para rever o livro e dar aos seus pais para o lerem. Eles ficaram encantados e decidiram ajuda-lo publicando-o na companhia editorial da família. Um terceiro ano foi passado com novas edições, desenhado a capa e criando materiais de marketing. Durante este tempo, Christopher desenhou o mapa para Eragon, assim como o conhecido olho de dragão que aparece na edição normal, vendida nas livrarias. Finalmente o livro foi lançado.
A família Paolini passaria o ano a promover o livro. Começando com as apresentações na livraria local e na escola secundária viajaram pelos EUA. Ao todo, Paolini deu mais de 135 apresentações em livrarias, editoras e escolas desde 2002 até 2003. Ele fez a maioria das apresentações vestido com a roupa medieval com uma camiseta vermelha, calças de ganga pretas, botas e uma capa negra.
No verão de 2002, Carl Hiassem, o autor de “Hoot”, comprou Eragon para atenção da sua editora, Alfred A. Knopf, que sub conseqüentemente adquiriu os direitos de publicar Eragon e o resto do Ciclo da Herança.
Atualmente, ele passa o seu tempo a escrever Empire (4º e último livro da série). Também foi consultado para o filme produzido pela Fox 2000, que saiu em dezembro de 2006. Acabada a série, Christopher planeja fazer umas grandes férias, enquanto ele ponderá qual das muitas histórias e ideias ele irá escolher para fazer a próxima saga.


Pois é, teremos o 4º livro da Trilogia?!...

Rs*... Não é mais trilogia agora se chama Ciclo...
Pri... Pode pirar, vai ter final sim...Nõ precisava ter ficado brava com Brisingr...
Bjinhus Maya =/*

Kristen Stewart em The Runaways

The Runaways foi uma banda de rock só de garotas que existiu entre 75 e 79 e chacoalhou tudo. Ela juntou em um time só a vocalista loira Cherrie Currie, a guitarrista Joan Jett, a segunda guitarrista Lita Ford, a baterista Sandy West (que faleceu em decorrência de um câncer em 2006) e a baixista Jackie Fox (a única que saiu do mundo da música e virou advogada) - todas talentosas e estilosas!
Agora Floria Sigismondi, diretora de clipes de bandas como White Stripes, David Bowie, Interpol e The Cure, decidiu engrenar uma carreira de cineasta com esse tema e prepara o longa “The Runaways“. Por enquanto, o que mais enche os olhos é o elenco: Kristen Stewart está escalada pra encarnar Joan e inclusive já cortou o cabelo pra isso! Veja:



Além dela, estão no elenco Dakota Fanning como Cherrie, Alessandra Torresani no papel de Lita e Stella Maeve de Sandy. A produtora executiva é a própria Joan Jett! Se depender do look das meninas na década de 70, o lançamento de 2010 tem tudo pra ser influente na moda.
Na foto ao lado, elas já caminham par o final das gravações... E a KS sempre ao lado da propria Joan...
Tah aí, vamos esperar pra ver...
Bjinhus Maya =/*

Biografia da Tia Steph em quadrinhos

Achei bem legal e resolvi postar...

Esta série em quadrinhos cômica foi apresentada na CNN, Fox News e na revista OK!
Bem a tempo da continuação da saga Twilight, New Moon, a editora BlueWater trás a vocês a biografia em quadrinhos FEMALE FORCE: Stephenie Meyer!
Nomeada pelo USA Today o “Autor do Ano” em 2008, a celebridade/autora é responsável pelo surgimento de uma nova fan base centrada em vampiros.
Desde o seu começo em Connecticut e Utah até a sua fama e fortuna como um dos autores mais quentes, veja sua história sendo contada pelo vampiro mais famoso de todos!
Há ainda duas versões, uma que conta somente a história de Stephenie Meyer e a outra que também conta a história de Forks. Ambas podem ser compradas aqui.
Fonte:: Foforks


Bjinhus Maya =/*

Harry Potter e o Enigma do Príncipe (6º Livro)

Aproveitando que o sexto filme da cine-série Harry Potter está nos Cinemas, vamos falar um pouco de seu livro.

Harry Potter e o Enigma do Príncipe no Brasil ou Harry Potter e o Príncipe Misterioso em Portugal é o sexto livro da série Harry Potter, escrito por J. K. Rowling.

O livro foi lançado oficialmente dia 16 de julho de 2005 nos Estados Unidos, Reino Unido, Irlanda, Canadá, Austrália, África do Sul e Nova Zelândia. Como as traduções são demoradas, o livro em inglês esteve em circulação por um bom tempo (assim como traduções "bootleg" na internet), tendo chegado ao primeiro lugar dos "livros mais vendidos".

A editora portuguesa decidiu traduzir o título como Harry Potter e o Príncipe Misterioso (apesar de antes ter pensado adotar o título de Harry Potter e o Príncipe das Poções) e lançou-o no dia 15 de Outubro de 2005.

Já no Brasil, o título demorou um pouco mais para ser definido. Após a imprensa ter adotado diversos títulos, de entre eles Harry Potter e o Príncipe Mestiço, Harry Potter e o Príncipe Bastardo e ainda Harry Potter e o Príncipe Morganático. Segundo Lia Wyler, a tradução literal (Príncipe Metade Sangue) não daria conta da ambigüidade do original e Rowling pediu três sugestões. “Mandei o Príncipe Misterioso, o Príncipe Mestiço e o Enigma do Príncipe. Ela escolheu o último”, conta Lia. Finalmente, na segunda quinzena de outubro, foi divulgado o título definitivo para o Brasil (Harry Potter e o Enigma do Príncipe), lançado oficialmente no dia 26 de Novembro.

O livro foi considerado, por alguns, o mais sombrio da série até agora. De fato, J. K. Rowling declarou que os dois últimos livros eram tão relacionados que pareciam duas metades de uma mesma história.


Harry Potter e o Enigma do Príncipe é o sexto livro da série, ele é o 3º livro que não começa com Harry no primeiro capítulo (o primeiro foi Harry Potter e a Pedra Filosofal, que começou narrando a vida dos Dursley pouco antes da chegada de Harry, e o segundo, Harry Potter e o Cálice de Fogo, contado do ponto de vista de Franco Bryce, o que foi assassinado por Lord Voldemort), esse livro se passa entre Julho de 1996 e Junho de 1997.

No primeiro capítulo, ficamos sabendo dos encontros que aconteciam entre o Primeiro-Ministro dos Trouxas e o Ministro da Magia. No último deles, Cornélio Fudge explica ao primeiro-ministro da Grã-Bretanha que os acontecimentos que devastaram o país nos últimos tempos eram obra dos seguidores de Voldemort, o perigoso bruxo das trevas que retornara dois anos antes. Fudge conta também que renunciou a seu cargo de Ministro da Magia após sofrer forte pressão, tendo assumido o cargo o Chefe da Seção de Aurores, Rufo Scrimgeour.

Longe dali, chegavam à Rua da Fiação (Beco do Urdidor, na versão de Portugal / Spinner's End, no original) as irmãs Belatriz Lestrange e Narcisa Malfoy, à procura de um dos servos mais fiéis de Voldemort. Para espanto de muitos, este fiel servo é ninguém menos que Severo Snape, que mostra sua lealdade a Voldemort e explica com riqueza de detalhes por que ele não procurou o Lorde durante os anos de exílio e por que não matou Harry durante os últimos cinco anos em Hogwarts. Além disso, ele faz um Voto Perpétuo (Juramento Inquebrável, na versão de Portugal) para Narcisa, prometendo ajudar seu filho Draco Malfoy em sua primeira missão como Comensal da Morte, e se percebesse que Malfoy não conseguiria cumprir a tarefa, tomaria como seu o trabalho não terminado. Essa tarefa, como mais tarde descobrimos, é assassinar Alvo Dumbledore, o diretor de Hogwarts.

Dumbledore vai buscar Harry em casa e o leva para A Toca. Harry descobre seu "Excede Expectativas" no N.O.M.s e também que se tornará chefe da equipe de Quadribol.

Devido ao aumento de atividades dos Comensais da Morte, mudanças ocorrem em Hogwarts. Snape finalmente conseguiu tornar-se Professor de Defesa Contra as Artes das Trevas, sendo substituído no seu cargo de Poções pelo veterano professor de Hogwarts, Horácio Slughorn, que só voltou a Hogwarts depois de ser persuadido por Harry e Dumbledore.

Harry se torna capitão do time de Quadribol e escolhe seu novo time, colocando Rony Weasley como goleiro e Gina Weasley como artilheira. Harry não tinha comprado o material de poções, pois Snape não o aceitaria com a nota que tirou nos N.O.M.s - mas Slughorn sim. Assim, Harry recebeu um exemplar de "Curso avançado no preparo de poções" usado, cujo antigo usuário se auto-intitulava "Príncipe Mestiço". Graças às anotações que o Príncipe fazia em seu livro, Harry passa a ser o melhor aluno em Poções, superando até mesmo Hermione Granger. Além disso, o livro continha vários feitiços e encantamentos criados pelo próprio príncipe. No primeiro dia de aula de poções Harry ganha uma poção da sorte por ter feito, com ajuda do Príncipe, a melhor poção da aula. Ele usa um pouco da poção da sorte para conseguir uma lembrança do professor Slughorn com a sua sorte, visita o enterro de Aragog (a aranha gigante de Hagrid), desfaz o namoro de Rony e Lilá Brown(que só atrapalhava o relacionamento do trio por causa do ciúme de Hermione) e o de Dino e Gina, por quem estava tremendamente apaixonado mas tentava negar seus sentimentos devido ao fato de ela ser irmã de Rony.

Dumbledore passa a dar "aulas particulares" para Harry durante todo o ano, mostrando-lhe na Penseira (Pensatório, na versão de Portugal) lembranças relacionadas a Voldemort, que comprovam a busca do Senhor das Trevas pela imortalidade através da criação de Horcruxes, objetos que guardam partes da alma. Duas Horcruxes já foram destruídas (o diário de Tom Riddle, em A Câmara Secreta, e o anel de Servolo Gaunt, avô de Voldemort). Nesse meio tempo, Harry é acertado por um balaço arremessado pelo goleiro que havia substituido Rony, que estava machucado no segundo jogo da temporada e perdera outro jogo de quadribol por uma detenção. Harry, devido à detenção de Snape, perde o último jogo da temporada e, de volta à Sala Comunal, descobre que seu time venceu quando Gina vem correndo abraçá-lo. Harry, então, a beija e, como Rony não fez nenhuma reivindicação, eles começam a namorar. Dumbledore descobre uma nova Horcrux e Harry, achando que aconteceria alguma coisa enquanto fossem buscar o objeto, dá a Rony, Hermione e Gina o restante da sua poção da sorte, junto com o Mapa do Maroto e pede que dividam entre si e patrulhem os corredores com quantos membros da AD conseguissem encontrar. Dumbledore conta que eles buscam o medalhão de Salazar Slytherin. Eles conseguem o medalhão, mas Dumbledore se enfraquece tomando uma poção que escondia o medalhão. Se não a tomasse, não teria como pegar o medalhão.

Quando voltam a Hogwarts, eles descobrem que a escola fora invadida por Comensais, que haviam entrado com ajuda de Draco. Os Comensais haviam colocado a Marca Negra em cima da Torre de Astronomia. Harry e Dumbledore voltam à escola com vassouras emprestadas por Madame Rosmerta, que estava dominada pela maldição Império. Draco encurrala Dumbledore, que não pode se defender, já que estava petrificando Harry. Harry estava debaixo da capa da invisibilidade petrificado por Dumblendore, para que não reagisse. Draco hesita na hora de matá-lo; então Snape, cumprindo o seu Voto Perpétuo para não morrer, mata o diretor com a maldição Avada Kedavra. Os Comensais fogem e, enquanto Harry tenta alcançá-los, Snape revela ser o Príncipe Mestiço, enquanto desviava os feitiços que Harry aprendera no Livro.

Harry descobre que a Horcrux era falsa; outrora, fora roubada por um certo R.A.B., que deixou um recado para Voldemort dentro do medalhão, dizendo que apreendera a Horcrux verdadeira e iria destruí-la.

Gui Weasley iria se casar com Fleur Delacour, mas é mordido por um lobisomem que estava na forma humana, por isso ele não se transformou em lobisomem, no entanto se machucou muito e quando acordou teve um grande desejo de comer carne mal passada. Mas mesmo assim decide se casar com Fleur.

Harry decide romper com Gina e explica a ela que só fazia isso para Voldemort não poder usá-la contra ele. Ela diz que não se importava, mas ele diz que se importa e sai do enterro de Dumblendore.

Harry decide não mais voltar para Hogwarts - não antes de encontrar e destruir todas as Horcruxes de Lord Voldemort, tornando-o mortal. Rony e Hermione decidem ir com Harry onde quer que ele vá nessa jornada final para acabar com a ambição do Lorde das Trevas. Harry planeja, antes de tudo, voltar a casa dos tios, respeitando o desejo de Dumbledore, e depois visitar a casa onde seus pais foram mortos, em Godric's Hollow.

Os sentimentos que Rony e Hermione nutrem um pelo outro ganham um destaque ainda maior nesse livro. A tensão entre os dois chega a seu ápice com outra crise de ciúmes na história do casal, dessa vez sendo Hermione a causadora: ela ataca Rony com canários conjurados por um feitiço, ao vê-lo com outra garota da Grifinória, Lilá, uma das favoritas nas aulas de Adivinhação.

Capítulos:


Em Portugal - Editorial Presença
  • 01 – O Outro Ministro
  • 02 – O Beco do Urdidor
  • 03 – Uma herança ingrata
  • 04 - Horace Slughorn
  • 05 - Um Ataque de Gosma
  • 06 - A Escapadela de Draco
  • 07 - Um Clube muito exclusivo
  • 08 - A Vitória de Snape
  • 09 - O Príncipe Meio-Sangue
  • 10 - A Casa de Gaunt
  • 11 - Hermione dá uma «mãozinha»
  • 12 - Pratas e Opalas
  • 13 - Um enigma desvendado
  • 14 - Felix Felicis
  • 15 - O juramento inquebrável
  • 16 - Um Natal muito frio
  • 17 - Uma memória vagarosa
  • 18 - Surpresas de Aniversário
  • 19 - Elfos espiões
  • 20 - O Pedido de Lord Voldemort
  • 21 - A Sala Indetectável
  • 22 - Depois do funeral
  • 23 - Horcruxes
  • 24 - Sectusempra
  • 25 - Um ouvinte inoportuno
  • 26 - A Caverna
  • 27 - Luta na torre
  • 28 - A Fuga do Príncipe
  • 29 - O Lamento da Fénix
  • 30 - O Túmulo Branco
No Brasil - Editora Rocco
  • 01 – O Outro Ministro
  • 02 – A Rua da Fiação
  • 03 – Querer é Poder
  • 04 - Horácio Slughorn
  • 05 - Fleuma Demais
  • 06 - A Fugida de Draco
  • 07 - O Clube do Slugue
  • 08 - O Triunfo de Snape
  • 09 - O Príncipe Mestiço
  • 10 - A Casa de Gaunt
  • 11 - A Ajudinha de Hermione
  • 12 - Pratas e Opalas
  • 13 - Riddle, o Enigma
  • 14 - Felix Felicis
  • 15 - O Voto Perpétuo
  • 16 - Um Natal muito Gelado
  • 17 - Uma Lembrança Relutante
  • 18 - Surpresas de Aniversário
  • 19 - Campana de Elfos
  • 20 - O Pedido de Lord Voldemort
  • 21 - A Sala Impenetrável
  • 22 - Depois do Enterro
  • 23 - Horcruxes
  • 24 - Sectusempra
  • 25 - A Vidente Entreouvida
  • 26 - A Caverna
  • 27 - A Torre Atingida Pelo Raio
  • 28 - A Fuga do Príncipe
  • 29 - O Lamento da Fênix
  • 30 - O Túmulo Branco
Na Inglaterra - Bloomsbury Publishing Plc
  • 01 – The Other Minister
  • 02 – Spinner’s End
  • 03 – Will and Won’t
  • 04 - Horace Slughorn
  • 05 - An Excess of Phlegm
  • 06 - Draco’s Detour
  • 07 - The Slug Club
  • 08 - Snape Victorious
  • 09 - The Half-Blood Prince
  • 10 - The House of Gaunt
  • 11 - Hermione’s Helping Hand
  • 12 - Silver and Opals
  • 13 - The Secret Riddle
  • 14 - Felix Felicis
  • 15 - The Unbreakable Vow
  • 16 - A Very Frosty Christmas
  • 17 - A Sluggish Memory
  • 18 - Birthday Surprises
  • 19 - Elf Tails
  • 20 - Lord Voldemort’s Request
  • 21 - The Unknowable Room
  • 22 - After the Burial
  • 23 - Horcruxes
  • 24 - Sectusempra
  • 25 - The Seer Overheard
  • 26 - The Cave
  • 27 - The Lightning-Struck Tower
  • 28 - Flight of the Prince
  • 29 - The Phoenix Lament
  • 30 - The White Tomb

Mudanças no Texto:

Assim como em Harry Potter e a Pedra Filosofal, a versão americana do livro possui algumas frases a mais do que a versão original britânica. Desta vez, entretanto, a mudança não foi explicada. A frase cortada está no capítulo 27, A Torre Atingida Pelo Raio.[1]

— Não, não pode. — A mão de Malfoy que empunhava a varinha tremia muito fortemente. — Ninguém pode. Ele me mandou fazer isso ou me matará. Não tenho escolha.
Ele não pode matá-lo se você já estiver morto. Venha para o lado certo, Draco, e podemos escondê-lo mais completamente do que pode imaginar. E mais, posso mandar membros da Ordem à sua mãe hoje à noite, e escondê-la também. Ninguém ficaria surpreso que você tivesse morrido na tentativa de me matar — me perdoe, mas Lord Voldemort provavelmente espera isso. Nem os Comensais da Morte ficariam surpresos que nós tivéssemos capturado e matado sua mãe — é o que eles mesmo fariam, afinal de contas. Seu pai está no momento seguro em Azkaban... quando chegar a hora posso protegê-lo também... venha para o lado certo, Draco... você não é assassino...
Página 464 da tradução brasileira.
Lançamentos das Traduções:




Harry Potter and the Half-Blood Prince
Autor(a/as/es)Bandeira da Inglaterra J. K. Rowling
Título no BrasilHarry Potter e o Enigma do Príncipe
Título em PortugalHarry Potter e o Príncipe Misterioso
Linha de tempo da história1996 - 1997
Tradutor(a/as/es)Bandeira do Brasil Lia Wyler
Bandeira de Portugal Alice Rocha,
Manuela Madureira,
Maria do Carmo Figueira
e Isabel Nunes (Coordenadora)
IlustradorReino Unido Jason Cockcroft
Mary GrandPré
PaísBandeira da Inglaterra Reino Unido
IdiomaInglês
SérieHarry Potter
Gênero(s)Fantasia e Ficção
EditoraReino Unido Bloomsbury
Scholastic
Bandeira de Portugal Presença
Bandeira do Brasil Rocco
Lançado emReino Unido 16 de Julho de 2005
Bandeira de Portugal 15 de Outubro de 2005
Bandeira do Brasil 26 de Novembro de 2005
PáginasBandeira de Portugal 512
Bandeira do Brasil 510
Reino Unido 607
652
ISBNBandeira de Portugal 972-23-3445-X
Bandeira do Brasil 85-325-1947-4
Precedido porHarry Potter e a Ordem da Fênix/Fénix
Seguido porHarry Potter e as Relíquias da Morte/os Talismãs da Morte

Bom, aqui já foram todas as informações que todos deveriam saber.

[//éõ Kìnôõ]

















O Matuto - Zíbia Gasparetto

  • O Matuto é um romance espírita psicografado por Zibia Gasparetto, que conta a história de um garoto que cresceu longe da mãe.

A história ocorre em 1936. Geraldo foi raptado por seu pai quando tinha apenas 2 anos. Cresceu como um caipira e analfabeto numa cidadezinha de Mato Grosso chamada "Dente de Onça". Depois da morte de seu pai, pouco tempo depois, um advogado e um jornalista o encontra (depois de um mês de procura)em sua tosca cabana de madeira. Os advogados o advertiram que ele tinha um dos homens mais ricos do brasil. Depois de tudo resolvido, eles contam a Geraldo que sua mãe morreu há 6 meses, então ele decidiu ir à São Paulo para não deixar seus tios que são muito interesseiros tomarem posse da herança.

Chegando em São Paulo, em quanto homens que o trouxeram dormiam num hotel, Geraldo, de tão teimoso que era, foi sozinho para a Avenida Paulista onde era a casa de seus pais. Logo conheceu uma prima que o ajudou muito (ensinou a ler, escrever, falar e etc.) e depois ele conheceu Dona Lucila, uma sra. que é espírita que em uma de suas sessões espirituais faz com que a mãe de Geraldo incorpore o corpo de Inês, filha de Dna. Lucila. Seu tio, o Dr. Marcondes, fará de tudo para conseguir a herança de Geraldo. Só que ha um mistério: Por que o Sr. Euclides, um médico famoso e bem de vida, com mansão, dinheiro, luxo, bela e linda esposa, e um filho, por que abandonou tudo e foi morar no mato?


  • Geraldo / Raimundo (principal da trama)
  • Dona Carolina (mãe de Geraldo)
  • Dr. Euclides (Pai de Geraldo)
  • Humberto (detetive)
  • Maria da Glória (prima/esposa do detetive)
  • Dona Renata (tia)
  • Dr. Marcondes (tio)
  • Jorginho (primo)
  • Dona Lucila (espirita)
  • Ines (filha de Dona Lucila)
  • Dona Aurora (Sogra)
  • Maria Luíza (Esposa)
  • Dr. Olavo (Advogado que o trouxe à São Paulo)

Harry Potter eleito o melhor livro para se ler em Práias


Desde que Harry Potter existe, a série ocupa inúmeros rankings de todos os tipos, por vários motivos, votação popular ou não. Agora a série lidera mais uma votação curiosa: A de melhor livro para se ler na praia.

A votação, feita pela National Public Radio, uma emissora de rádio dos Estados Unidos, engloba, entre os 100 livros e séries listados, alguns clássicos e/ou publicações de grande sucesso, como: Orgulho e Preconceito, de Jane Austen, O Hobbit e O Senhor dos Anéis, de J.R.R. Tolkien e A Ilha do Tesouro, de Robert Louis Stevenson.

Os 10 primeiros da lista são:

1. Série Harry Potter, de J.K. Rowling
2. O Sol é para todos, de Harper Lee
3. O Caçador de Pipas, de Khaled Hosseini
4. O Diário de Bridget Jones, de Helen Fielding
5. Orgulho e Preconceito, de Jane Austen
6. Divinos Segredos, de Rebbeca Wells
7. O Grande Gatsby, de F. Scott Fitzgerald
8. O Guia do Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams
9. Tomates Verdes Fritos, de Fannie Flag
10. The Poisonwood Bible, de Barbara Kingsolver

Enquanto isso, Harry Potter e as Relíquais da Morte vai sendo gravado, para que a primeira parte estréie em 19 de novembro do ano que vem.


[//éõ Kìnôõ]

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Brisingr - A Trilogia da Herança - Livro3



Primeira palavra da língua antiga aprendida por Eragon, Brisingr tem um significado especial para o jovem Cavaleiro de Dragão, mas Christopher Paolini adianta que sua importância para o protagonista é ainda maior do que o próprio Eragon poderia imaginar. "Brisingr foi uma das primeiras palavras que eu imaginei para este título". No novo livro, os leitores descobrirão seu real significado para o herói desta saga que conquistou milhões de leitores ao redor do mundo.No desfecho de Eldest, Eragon e Saphira sobreviveram à colossal batalha contra os soldados do Império. Em Brisingr, novos e perigosos desafios os esperam. O jovem Cavaleiro de Dragão deve lealdade ao primo Roran, a quem prometeu salvar Katrina, sua noiva, das garras de Galbatorix. Os Varden também precisam desesperadamente do seu talento e força, assim como os elfos e os anões. As escolhas serão difíceis e os sacrifícios, enormes. Será que Eragon, antes um simples garoto do campo, conseguirá unir as forças rebeldes e derrotar o poderoso e opressor rei Galbatorix? Conflito, ação e aventura aguardam os leitores em Brisingr. Mas o livro mergulha fundo também na psiqué de Eragon, acompanhando seu amadurecimento à medida que ele precisa tomar decisões, traçar estratégias, negociar com várias partes e assumir seu papel de líder, sempre em confronto com suas obrigações morais. Um livro emocionante e crucial para a trajetória do jovem Eragon em sua jornada pelo fantástico reino da Alagaësia.




Boa Leitura.


Bjinhus Maya =/*

Eldest - A Trilogia da Herança - Livro 2


Eldest acompanha o amadurecimento do jovem guerreiro Agora com 20 anos, o jovem autor utiliza técnicas narrativas mais complexas para contar as aventuras e os desafios encarados por Eragon. As expressões criadas por Paolini para cada povo do reino de Alagaësia ganham mais espaço e transformam-se em frases inteiras em Eldest. Inspiradas no norueguês antigo ou simplesmente inventadas, a Língua antiga, a Língua dos anões e a Língua dos urgals exigiram muita pesquisa por parte do autor. O segundo volume da Trilogia da Herança traz um glossário com o significado dos termos originais mais usados no épico do autor norte-americano. A narrativa de Eldest começa três dias após a cruel batalha travada por Eragon para libertar o Império das forças do mal. Agora, o Cavaleiro de Dragões se vê envolvido em novas e emocionantes aventuras. Em busca de um tal Togira Ikonoka – "O Imperfeito que é Perfeito" –, que supostamente possui as respostas para todas as suas perguntas, Eragon parte, junto com Saphira, o dragão azul que o acompanha desde o início da aventura, para Ellesméra, a terra onde vivem os elfos. Lá, eles pretendem aprender os segredos da magia, da esgrima e aperfeiçoar o seu domínio da língua antiga.Em sua jornada, que também é uma caminhada para a maturidade, Eragon conhece seres e lugares diferentes e se apaixona por Arya, filha da rainha Islanzdaí. Mas também descobre que nem tudo é o que parece. Conflitos e traições aguardam o jovem herói e por um longo tempo ele não tem certeza em quem pode confiar. Os desafios de Eragon são entremeados pela luta de Roran, cuja importância aumentou em relação ao primeiro livro, formando narrativas paralelas que se juntam no fim com um único objetivo: derrotar o grande rei. Mais maduro e preparado, Eragon consegue afastar o exército inimigo por algum tempo. A vitória definitiva, no entanto, só acontece depois da revelação de um grande segredo, que fará com que Eragon e Roran se unam novamente e decidam partir para uma nova e perigosa missão, que parece ser o ponto de partida do terceiro livro: salvar a noiva de Roran, Katrina, dos Razac.
OS PROTAGONISTAS:
ERAGON: jovem que vive em Carvahall. Ele ousa explorar a arrepiante região de Helgrind em busca de comida, que pretende estocar para suportar o rigoroso inverno. Na travessia da floresta, ele encontra o ovo de onde nasce Saphira, dragão que se transforma em fiel escudeira do cavaleiro Eragon. Em Eldest, Eragon e Saphira partem para Ellesméra e vivem novas e emocionantes aventuras.
SAPHIRA: de um ovo de aproximados 30cm nasce a bela Saphira, azul como a pedra que lhe inspira o nome. Ela escapa do controle de Galbatorix e se transforma na valente e indomável companheira de Eragon. Capaz de voar e alçar incríveis vôos apenas com a imaginação, ela cresce, ganha força física e importantes poderes, capazes de amedrontar o mais bravo guerreiro Urgal.
RORAN: primo de Eragon que perdeu sua casa e familiares no primeiro livro. Com o intuito de conquistar a mão de Katrina, Roran precisa reconstruir a propriedade da família e voltar a trabalhar a terra, de acordo com os ensinamentos de seu pai. Mas sua alma está mudada pelas terríveis experiências por que passou. Seu personagem cresce em importância em Eldest, e sua jornada corre paralela à do primo Eragon até a missão final, em que os dois se juntam novamente para enfrentar o perverso Galbatorix.

AYRA: filha da rainha Islanzdaí, Arya Dröttning é a princesa de Ellesméra. Ela é uma jovem e bela elfa que possui habilidades de esgrima e magia e foi capturada numa emboscada em Gil’ead. Resgatada por Eragon, Arya passa a ajudá-lo em sua missão.


TOGIRA IKONOKA: o Imperfeito que é perfeito, também chamado de Oromis. Além de Galbatorix, Oromis é o único Cavaleiro de Dragões remanescente e se revela um sábio. Idoso e enfermo, seus poderes mágicos estão escassos, mas é ele quem ensina a Eragon as artes dos cavaleiros e o prepara para lutar contra Galbatorix.
GLAEDR: dragão macho dourado pertencente a Oromis, que tem muito a ensinar a Saphira. Glaedr perdeu uma das patas dianteiras, mas ainda assim é forte e capaz de atrair a admiração de Saphira.
MURTAGH: ele é o fiel amigo de Eragon, responsável por salvá-lo da morte. Grande guerreiro, ele odeia os Vardenos e, apesar de não defender Galbatorix, ele acredita que o império é um sistema sensato de governo. Murtagh ajuda Eragon a superar o trauma da morte de Brom e, junto com ele, enfrenta e supera grandes desafios.
GALBATORIX: guerreiro cruel, grande espadachim e com vastos conhecimentos de magia. Ele aprendeu a lutar com os próprios Cavaleiros de Dragões e usou os ensinamentos para destruir todos eles.






Ninguém sabe dizer quando ou se será lançado o filme Eldest... Só nos resta esperar...Seria um otimo filme...Logo mas posto o 3º...

Eragon - O Cavaleiro de Dragões



Pra não deixa-los órfãos de livros, no entanto um pouquinho atrasado, lhes apresento ERAGON.
Eragon é um livro escrito por Christopher Paolini, uma aventura épica, que conta a historia de um Cavaleiro de Dragões.
Saindo um pouco dos vampiros, que já tem se transformado em um assunto comum, este é um otimo inicio de uma trilogia, que segue tendências sobrenaturais e podres surpreendentes.
Com um otimo conceito e um dos livros mais lidos entre os jovens segundo o New York Times, arrebentou a fronteiras do mundo e se espalhou.
O livro retrata a vida de Eragon, um jovem recém aceito como um adulto perante a sua vila, mora com seu tio Garrow e seu primo Roran em uma fazenda. Adepto a uma vida monótona e sem novidades, seu passatempo é ouvir as historias sobre o antigo Império contadas por Brom, um velho de Carvahall, sua vila.
Eragon vê a sua vida mudar bruscamente quando encontra uma pedra azul durante sua viagem de caça e a leva para casa, sem saber que a tal pedra é um ovo de Dragão. Após descobrir Saphira, Eragon entra em varias aventuras, sendo perseguido pelo Tirano Galbatorix.
Eragon também é filme e foi lançado em DVD em 2007, então da pra curtir no domingo a tarde e fazer uma sessão pipoca.
Esse é o primeiro da Trilogia da Herança.
Abaixo um pedacinho do filme:::









Bjinhus Maya =/*

Bate e Rebate







Eu sei que nós prometemos não ficar postando fofoca, mais isso tornou a aura de Twilight mais interessante e como envolve o filme em tese, ta aí... Delicie-se com a Novela: E a Victoria?!


Nós da Summit Entertainment estamos desapontados com os recentes comentários de Rachelle Lefevre, que tenta culpar o estúdio pelas escolhas em sua carreira. Sua decisão de discutir sua versão dos desafios de agenda em público forçou o estúdio a acertar as coisas e corrigir os fatos.
Os representantes da Sra. Lefevre foram avisados por volta de abril de que a previsão do início das gravações d’A Saga Crepúsculo: Eclipse era em meados de agosto.
Se a Srta. Lefevre era, como ela disse, “apaixonada” por ser parte da Saga Crepúsculo, nós sentimos que ela e seus representantes deveriam nos ter incluído em sua decisão de trabalhar em outro filme que entraria em conflito com as agendas de gravação d’A Saga Crepúsculo: Eclipse.
Apenas em 20 de julho que a Summit foi informada pela primeira vez do comprometimento da Srta. Lefevre com Barney’s Version, um compromisso que, conforme fomos avisados, ela firmou desde junho. A Summit havia acreditado de boa fé que ela estaria disponível para cumprir suas obrigações tanto em termos de ensaios quanto de gravações para Eclipse. Nós sentimos que a escolha dela de omitir seu conflito de agenda de nós pode ser visto como falta de espírito cooperativo, e que afetou toda a produção.
Além do mais, a Srta. Lefevre aceitou um papel em um filme que exige que ela esteja na Europa durante o tempo dos ensaios, e pelo menos dez dias da fotografia principal d’A Saga Crepúsculo: Eclipse. Esse período é essencial para tanto o tempo de ensai com o elenco quanto para filmar em locações chaves que só estão disponíveis durante a parte inicial da produção.
Ao contrário do que diz o comunicado da Srta. Lefevre, é simplesmente mentira que o estúdio a despediu por um prazo de 10 dias. Não é questão de um prazo de 10 dias, mas ao invés do fato que a Saga Crepúsculo: Eclipse está nos ensaios iniciais e tem que acomodar as agendas de diversos atores, ao mesmo tempo respeitando a visão criativa do diretor e mais importante, da história.
O fato é que o comprometimento da Srta. Lefevre com o outro projeto - cuja situação ela escolheu esconder da Summit até o último momento - infelizmente a torna incapaz de interpretar o papel da Victoria no filme d’A Saga Crepúsculo: Eclipse.

Fonte: Foforks

Ela Não Sabia...!!!




Rachelle Lefevre sem palavras sobre o recasting de Eclipse
LOS ANGELES, Calif. Summit Entertainment anunciou a substituição da estrela Rachelle Lefevre da Saga Twilight no terceiro filme da série, Eclipse, na noite de terça-feira - e os fãs não foram os únicos surpresos pela notícia - Rachelle ficou chocada também!
“Fiquei sem palavras pelas decisão da Summit em reescalar o papel de Victoria para Eclipse,” Rachelle disse em um comunicado para Access Hollywood.
Na terça, Summit anunciou que Bryce Dallas Howard estaria tomando o papel em Eclipse, marcado para maio de 2010.
“Eu estava totalmente comprometida com a saga Twilight, e com a interpretação de Victoria”, continuou Rachelle, explicando o desdobramento de eventos que culminou na mudança no elenco. “Eu recusei várias outras oportunidades de filmes, e, de acordo com os meus direitos contratuais, só aceitei papéis que envolvessem uma agenda de filmagens bem curta. Meu envolvimento com “Barney´s Version” é de apenas dez dias.Summit conhecia minha opção por Eclipse. Apesar de as gravações de Eclipse durarem três meses, a Summit disse que eles teriam um conflito durante esses dez dias e não se adaptariam a mim. Dada a duração das filmagens de Eclipse, eu nunca imaginei que fosse perder o papel por causa dessa intersecção de dez dias. Eu estava contente com o meu contrato com a Summit e estava completamente preparada para continuar a honrá-lo. A Summit preferiu simplesmente reescalar o papel”.
“Eu estou muito entristecida porque não vou poder completar minha caracterização de Victoria para o público de Twilight. Isso é uma história, uma jornada teatral e um personagem que eu realmente amo e pelo qual eu sou verdadeiramente apaixonada.Eu vou ser eternamente grata ao apoio dos fãs e à lealdade que eu recebi desde que fui escalada para este papel, e estou profundamente magoada com a decisão surpreendente da Summit de continuar sem mim. Eu desejo ao elenco e à equipe de Eclipse apenas o melhor”, disse ela.
Rachelle vai aparecer no próximo filme da série, New Moon, que estreia em 20 de novembro.


Fonte: Foforks

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Game de Twilight


Era de se esperar que algum dia saísse um video-game de Twilight, já que de tudo só faltava isso (eu acho oO), mas enfim, acho que vai ser muito interessante esse jogo, espero que lancem logo pra garotada (e marmanjos também) se divertir mais ainda.
Um anúncio surpreendente foi feito, através dos Estúdios de BrainJunk, relacionado a Twilight. Vocês já ouviram falar de Twilight, certo? Os estúdios de BrainJunk anunciaram o Twilight MMO e é muito provável que um frenesi atinja o público novo. O vídeo-game tem potencial para ser um grande jogo que permitirá que os usuários escolham personagens vampiros, humanos ou lobisomens. Se tivesse zumbis, seria o melhor jogo de todos os tempos. O Twilight MMO está baseado no filme de Twilight, mas também em New Moon, para caracterizar a classe de lobisomens. No Twilight, os usuários de MMORPG poderão sofrer viagem de tempo, explorar os mundos e muitos outras coisas. No momento, a data de liberação é desconhecida. Provavelmente o vídeo-game não esteja pronto ainda, consequentemente, não está disponível para distribuição. O jogo está em desenvolvimento. Se você quer aprender mais sobre o vídeo-game de Twilight visite o site oficial aqui.
Fonte: Twifans e Fofork
Ps: Apenas reforçando, o vídeo-game ainda não saiu, ok? =)
Bjinhos Maya=/*